Estresse: Estimulantes ou Adaptógenos?

Quem nunca se sentiu estressado?

Estresse está se tornando comum na nossa atualidade, seja no trânsito ou no trabalho, seja numa pandemia ou com preocupações imaginárias. Diariamente passamos por picos de estresse. E, como uma das consequências do estresse é o esgotamento mental, logo buscamos o consumo dos estimulantes. Mas você sabia que a melhor opção nesses casos seria consumir adaptógenos?

Adaptogenos são modificadores de resposta ao estresse que aumentam a resistência inespecífico de um organismo ao estresse aumentando sua capacidade de se adaptar e sobreviver.

Estresse pode ser um estímulo positivo para o nosso corpo, mas depende da intensidade e do tempo em ação. Atividade física, por exemplo, gera um estresse para o corpo que como consequência responde com sistemas de adaptação positivas, como o processo de hipertrofia muscular, porém, um atleta por gerar muito estresse ao organismo pode ter como consequência o overtraining que seria uma fadiga crônica pelo excesso de treino e pouca recuperação.

Sempre que o organismo passa por um estresse, três sistemas são acionados para nos proteger e gerar uma adaptação.

  1. Sistema Nervoso Central, através do Sistema autônomo que libera as catecolaminas pelo sistema simpático e parasimpático;

  2. Sistema endócrino, através da secreção de ACTH e consequente liberação de cortisol;

  3. Sistema imune, tanto pela via do sistema imune inato quanto pela via do sistema imune adaptativo.

As consequências do estresse no nosso corpo é a adaptação ao estímulo específico. O problema é quando o estresse é constante e o sistema de reparação, como por exemplo o sono, é prejudicado. Assim, gera-se um ciclo de estresse que causará fadiga e até exaustão no nosso corpo.

good-and-bad-stress Estresse: Estimulantes ou Adaptógenos?

Como consequência ao cansaço começa-se a procura por substâncias estimulantes para que o estado de vigília se mantenha por mais tempo. Porém, apesar dos estimulantes terem uma ação aguda, rápida a resposta não dura muito tempo, causando assim um rebote, uma queda de energia brusca o que causará mais cansaço e mais fadiga. E isso causa a necessidade de aumentar cada vez mais o consumo dos estimulantes como a cafeína, a bebida energética e o pré-treino.

adaptog-diag-300x199 Estresse: Estimulantes ou Adaptógenos?

A melhor opção seria o consumo dos adaptógenos, pois esses tem como ação prolongar a duração da resistência inespecífica ao estresse e diminuir a magnitude da fase de alarme.

Como mostra a figura baixo, a resposta ao estresse com o consumo do adaptógeno além se ser menos intensa é mais duradoura e não gera rebote de energia. Nesse contexto, os mecanismos de ação dos adaptógenos estão especificamente relacionados à atividade protetora do estresse e maior adaptabilidade do organismo.

Captura-de-Tela-2020-06-10-às-01.28.36-300x100 Estresse: Estimulantes ou Adaptógenos?

Há uma lista gigantescas de adaptógenos, veja abaixo:

lista-de-adaptógenos Estresse: Estimulantes ou Adaptógenos?

No Brasil, os mais conhecidos e utilizados são: Rhodiolea rosea, Whitania sonnifera e Panax ginseng.

Essas substâncias fitoterápicas são conhecidas pelos indígenas que as usavam quando precisavam sair para caçar. Nos tempos atuais, os Russos na década de 40/50, buscavam por ativos que deixassem os seus colaboradores alertas, mas sem os efeitos negativos dos estimulantes. Assim, encontraram os adaptógenos que começou a ser usado como modulador do estresse.

E, você precisa consumir muito café? Não consegue treinar sem pré-treino?

Que tal, conversar com a sua nutri para verificar a possibilidade de usar um adaptógeno?

Veja o video explicativo aqui

 

Deixe o seu comentário

Até

 

Referências:

file:///Users/vanessalobato/Library/Mobile%20Documents/com~apple~CloudDocs/Downloads/Adaptogens-%20Tonic%20Herbs%20for%20Fatigue%20and%20Stress.pdf

https://www.mdpi.com/1424-8247/3/1/188/htm

https://nyaspubs.onlinelibrary.wiley.com/doi/pdf/10.1111/nyas.13399


assinatura-van-nutri-e1537327296473 Estresse: Estimulantes ou Adaptógenos?